Páginas

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Capitão ASA e os desenhos.

Há pouco uma discurssão no twiter me inspirou a escrever estas linhas. A programação infantil das emissoras de telvisão de hoje é muito perigosa, tenho tres filhos um de 16 e duas sendo 8 e 7 anos, sempre GANHO um tempo observando a programação para passar o crivo e reprovar o que não presta. Muita violência generalizada, não bastassem os telejornais que dão maior enfaze ao tema, parece que vivemos no "infernus". Sim meto o crivo e não permito certos desenhos. Tenho recordações ótimas de minha infância, os desenhos de guerra também continham algum tipo de violência, mas no geral a coisa era mais leve. Lembrei-me do Wilsom Viana, falecido apresentador de programação infantil da Tv Tupi, isso lá no início dos anos setenta, o cenário era um heicóptero (e nunca mudava - pouco $)e o Capitão Asa personagem encarnada pelo Wilson, passava mensagens positivas, claro foi no período da ditaduta militar e os assuntos sempre enalteciam o bem estar social promovido pelos governantes. Alguém por aí pode até dizer que o programa seria retardante mental, mas eu tenho certeza que não, afinal estou escrevendo aqui, e, meus colegas da época estão quase todos (alguns já partiram) por esse mundão de Deus muito bons de suas cabeças! E para meus jovens leitores que não conheceram: http://www.youtube.com/watch?v=oVUAhhlL4a0 http://www.youtube.com/watch?v=d3yN5P8XT0o E a versão original: http://www.youtube.com/watch?v=bmCGrJIqTRc&NR=1

2 comentários:

dog e cat disse...

Exemplar a sua colocação!!!
Tenho 45 anos, vivi épocas saudosas, em que existia no curriculo escolar a matéria moral e cívica e assistia ao Capitão Aza; as crianças que viveram aquela época são cidadãos bem formados no sentido respeito ao próximo , direitos e deveres e tinham a inocência de crianças!!!!
Hoje a tv invade os lares e se vc não vigiar e orientar os filhos, os valores morais e familiares são distorcidos na cabecinha dos pequenos!!!

Ekklesia disse...

Que postagem linda! Adorei, Marcos Valério. de vez enquando venho aqui...

É isso mesmo. O homem hoje nem sabe o que é sentimento mais... Tá difícil...

Mas chegaremos lá...

Diretas sempre

Tratando da natureza!

Tratando da natureza!