Páginas

terça-feira, 9 de julho de 2013

OSX e as idéias do Muxuango.



Refletindo dias e dias, lendo e ouvindo manchetes, assistindo e sentindo na pele a tristeza da dor de ficar sem rumo, sem emprego, sem saber para onde ir amanhã... Tempo disponível para elaborar raciocínios próprios de alguém que cresceu na dificuldade e jamais perde a esperança, mesmo que seja um pequeno fio desta, quase transparente aos olhos de incrédulos que só veem o que apalpam.

Nossa região está na "encruzilhada" mais importante de que eu possa me lembrar nos últimos 24 anos, assistimos a um boom de obras civis espetacular nas cidades, crescimento vertical, que aliás tenho minhas reservas sobre o assunto; e, duas possibilidades de desenvolvimento econômico e social como jamais assistimos em nossa campos e nossa vizinha São João da Barra, sim, os portos e as industrias que se instalaram e estão por vir.
Muita especulação sobre a quebra da Holding EBX, que por consequência paralisaria as obras do Complexo do Açú, fato que não se confirmou ainda, e como citei não creio que poderá vir a existir; são alguns bilhões investidos pelo setor publico e setor privado que com certeza não serão mais um 'elefante branco"na história de nossa região, pois não só o setor financeiro que investiu todo este montante ficará no prejuízo, como há a necessidade de estruturação dos meios de escoamento de bens manufaturados e matéria prima para que o nosso país saia da crise econômica que se desenha dia a dia frente à nossos olhos.
Não entendi, pois desconheço que haja mecanismos legais para tal, ou se ainda estaria dentro do prazo legal para que providências sejam tomadas. Não me chamem de lunático, ou melhor podem até chamar-me assim, pouco importa, estas linhas não tem a prepotência de se chamarem verdade absoluta, apenas raciocínios diários acumulados e trazidos aqui. Então se nossa Presidente(a) liberou ainda outro dia a licença para mais 123 portos no país e dia após dia se fala na falta de estrutura que faz nossa economia "capenga", porque chutar o balde e logo sair por aí anunciando o caos? Calma que o Brasil é nosso, o mais difícil já está no Açú: A ponte do porto e o canal do estaleiro, este com profundidade maior que o calado do próprio porto da capital, e nós viemos de muito mais longe com dificuldades maiores, creio e sei que diversos grupos empresariais estão na espreita apenas aguardando o momento certo, e que o nosso sonho de Muchuango se realizará, e nossos filhos e netos terão suas vidas aqui em nossas casas e não precisarão errar pelo planeta em busca de seus sonhos de vida.

2 comentários:

Guillermo Sepúlveda disse...

Meu amigo Marco, nao me quero referir sobre seu articulo, mas si fico gratamente sorpendido com a capacidade escritora sua, parabéns!!!!

Marcos Valerio disse...

Meu caro Guilermo, são tantas emoções, rs, abraço bom amigo!

Diretas sempre

Tratando da natureza!

Tratando da natureza!