Páginas

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Linux é melhor - Especial para empresários

Tenho lido sobre linux há bastante tempo e gosto muito do assunto, pois aprendi maneiras seguras e econômicas de se manter o pc ou o notebook. Minha fonte é o IDG Now, posto aqui um aperitivo que é o primeiro tópico e para não cansar muito um link te levará à página original; faça bom proveito da informação e obrigado pela visita!

Cinco motivos que colocam o Linux à frente do Windows em servidores:


O rápido crescimento do mercado para servidores x86 ocorrido no ano passado trouxe boas notícias tanto para o Linux como para o Windows, segundo um relatório divulgado na semana passada pela empresa de pesquisas IDC.
O que nem sempre é ressaltado, no entanto, é a significância que a porção de servidores Linux vem ganhando. As entregas de servidores Windows, em termos de unidade, cresceram 28,2% no segundo trimestre de 2010, quando comparadas com 2009.
Já a receita de sistemas Linux aumentou 30% no trimestre, para 1,8 bilhão de dólares. Os servidores Linux representam agora 16,8% de toda a receita de servidores, 2,5 pontos porcentuais a mais que no segundo trimestre de 2009.
Não é por acaso. O Linux é eminentemente melhor para uso como servidor do que o Windows – melhor que a grande totalidade dos concorrentes, eu diria. Por que? Vamos enumerar as razões.
1::Estabilidade
Os sistemas Linux são conhecidos por sua capacidade de funcionar por anos sem falhas. De fato, muitos usuários Linux nunca viram uma parada de sistema. Isso é ótimo para usuários de todo tipo, mas é particularmente interessante para pequenas e médias empresas, para as quais uma interrupção pode ter consequências desastrosas.
O Linux também lida com um grande número de processos simultâneos de forma muito melhor que o Windows – isso, aliás, é algo que colabora para degradar rapidamente a estabilidade do Windows.
E há a necessidade de reboot. Enquanto as mudanças na configuração do Windows exigem tipicamente um reboot – causando o inevitável downtime – geralmente não há necessidade de reboot no Linux. Quase todas as mudanças de configuração do Linux podem ser feitas com o sistema funcionando e sem afetar outros serviços.
De forma semelhante, se os servidores Windows precisam ser desfragmentados com frequência, no Linux isso foi praticamente eliminado.
2::Segurança (click aqui)

Um comentário:

Weydder Almeida disse...

Obrigado por participar da rede do Quociente de Ideias.
Se preferir assine o nosso feed e receba nossas atualizações: feeds.feedburner.com/Qiideias

Diretas sempre

Tratando da natureza!

Tratando da natureza!