Páginas

domingo, 15 de abril de 2012

Engarrafamentos

-Bom dia! Minha esposa e filho foram fazer o concurso da prefeitura, ainda não conseguiram chegar à Fafic, estão no engarrafamento na 28 de março, mais tarde posto fotos.
São 8:30hs.
-Conseguiram chegar e estão entrando para realizar a prova.
São 8:57hs.
- Marcos Valerio da Silva Mas engarrafamento nodomingo de manhã é no minimo preocupante, estamos à caminho do caos total nas cidades, é preciso repensar o sistema atual de transporte e locomoção das massas, saudades da maria fumaça e das locomotivas vermelha e amarela da RFFSA.

Fiz as postagens acima hoje pela manhã, mas tenho pensado muito no assunto engarrafamento a semana inteira, na ultima terça feira ao centro, depois São João da Barra também no centro, retornando à Campos, mais precisamente ao centro, saindo da Alberto Lamego por conta de um desvio obrigatório seguindo pela Saldanha Marinho, putz, levei um tempão para chegar à rua do Gaz - e de motocicleta hein? - Dali fugi para a 28 de Março e depois pela ouvidor onde emperrou novamente, até aí + ou - 30 minutos desde a Saldanha. Desisti ao lado do São Benedito, parei a twister debaixo de uma árvore (graças a Deus existem árvores) e esperei por mais uns 20 minutos para que o trasnsito fluisse um pouco melhor. Tudo por conta de um acidente próximo à rodoviária, será? Claro houve o acidente sim,  mas com o crescimento da cidade, e especialmente com o maior fluxo econômico por estas bandas, o número de veiculos aumentou consideravelmente, sem contar com as vans e os ônibus, e aí entra também e de maneira muito positiva a passagem social que hoje inegavelmente trouxe oportunidade para muitos acessarem ao centro,  é...
Mas como pus em negrito a palavra centro quero aqui esclarecer o porque de tanto grifo no centro:
Pois é, do meu humilde raciocinio quero passar aqui que se descentralizar-mos o centro,rs, teremos uma situação menos estressante e diria até constrangedora, claro que a urbe é isso, alguns dirão, mas que nada, clamo aqui ao mestre especialista em sociologia George Coutinho, devemos procurar caminhos novos - literalmente - para uma convivencia pacifica e com um mínimo de conforto para nós mesmos, a cidade está aí ha muitos anos, sem projeto inicial, sem escala para os crescimentos já ocorridos... Com a previsão do crescimento pelos dois portos em andamento nem sei como vamos acessar ao centro.

A tarde esta chegando é hora de arrumar a casa!

4 comentários:

Marcos Valerio disse...

Convido a todos ao debate vamo lá Carlos Faria Café?

Tais Luso disse...

A 'coisa' por aqui também está ficando caótica, até às 5:30 tudo anda bem, depois começa a operação tartaruga... não anda. A venda de carros cresce muito e a cidade não comporta tantos carros a mais. Como os financiamentos perdem-se de vista, todos compram. De pagam ou não...é outro problema. Mas teria de ser revisto algo sério para que a cidade não páre! Mas até isso não anda!

bjs
Tais

Marcos Valerio disse...

Pois é Tais, por aqui os trens deixaram de trafegar há tempos e tem automóvel demais...
Obrigada pelo comentário e pela visita!

Marcos Valerio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Diretas sempre

Tratando da natureza!

Tratando da natureza!