Páginas

segunda-feira, 2 de março de 2009

IE, Firefox, Opera, Safari ou Chrome: qual o browser mais seguro?

Tom Kaneshige, da InfoWorld / EUA 02-03-2009 A web transborda ameaças venenosas e a maior parte delas chega ao PC por meio do browser. Veja quem lida melhor com isso. A sua escolha por algum navegador pode mudar as chances de você ser infectado? O senso comum sugere que se evite o Internet Explorer simplesmente porque ele é alvo de uma quantidade muito maior de malware do que qualquer outro browser. Faz sentido, mas não podemos ficar conformados com essa resposta simplista. Por isso, nós vasculhamos a fundo as funcionalidades de segurança dos cinco browsers mais populares: Internet Explorer, Firefox, Opera, Safari e Chrome. Dissecamos cada um dos recursos e funções de segurança enquanto navegávamos pelos sites mais perigosos e infectados da Internet. Leia também: > Chrome, IE 8 e Firefox 3 se enfrentam na guerra dos browsers No fim das contas, concluímos que um comportamento consciente do usuário e o hábito de instalar sempre as últimas atualizações trazem um impacto muito maior na segurança do que o navegador escolhido. "Clique aqui!" A maioria dos malwares precisa de um cúmplice: o usuário. Você poderia até achar que as pessoas sabem que, ao visitar um site estranho e este oferece um download - desconhecido ou não - , a resposta correta é “Não”. Mas os novatos não conhecem os limites da segurança. Ironicamente, a grande maioria das infecções ocorre quando um usuário cai em armadilhas como a do falso scan de antivírus (Você foi infectado, baixe este programa de antivírus). Não há navegador que consiga proteger alguém de uma tolice como esta. Outros destaques da PC WORLD: > Especial TI Verde > Windows 7: conheça as 6 versões do sucessor do Vista > Telas: dê uma olhada no Windows Mobile 6.5 > Como diferenciar CDs e DVDs piratas de discos originais A boa notícia é que os usuários espertos que não cometem esses vacilos e se mantêm em dia com os patches não têm muito o que temer, nem mesmo as piores vizinhanças da web. Em nossos testes, que incluíram exposição a mais de uma centena de sites públicos sabidamente maliciosos, nenhum dos navegadores com updates atualizados permitiram a infiltração de infecções, apesar de não terem sido raras as vezes em que browsers travaram e em que foi necessário reiniciar totalmente o sistema. Tenha sempre em mente que o navegador não está sozinho nessa batalha. Através do browser, malwares baseados em web podem aproveitar-se de vulnerabilidades no sistema operacional e em plug-ins como Flash, Java e QuickTime. Além do navegador em si, tudo isso também deve ter os patches atualizados e instalados corretamente. Pra nossa sorte, sabemos que a web também faz esse trabalho sozinha: a maioria dos softwares mais populares, hoje em dia, dispõe de atualizações automáticas – inclusive os navegadores que testamos. Os cinco grandes Todos os cinco browsers têm bloqueador de pop-ups, filtros anti-phishing e proteção de senha. Com exceção do Opera, eles permitem navegar em sessões privadas, nas quais o navegador não salva nada que possa ser usado para rastrear seus passos online – histórico, cookies, arquivos temporários etc. Mas somente dois deles – IE e Firefox – têm o melhor recurso de todos: zonas de segurança configuráveis, o que permite que usuários estabeleçam diferentes níveis de segurança para diferentes sites, baseado em suas respectivas confiabilidades. Por exemplo, é possível criar uma “zona” na qual sites obscuros e com visual sombrio precisam passar pelas medidas mais rigorosas do navegador, como desativar o JavaScript – que muitas vezes tem um papel importante nessas questões maliciosas. O Firefox e o Internet Explorer também deixam que seus usuários desativem complementos – diferentemente de Safari, Opera e Chrome. Esses recursos fazem um papel importantíssimo de manter o usuário seguro. Eles variam dependendo do navegador: alguns possuem certas funções, outros não. E certos browsers são simplesmente melhores no quesito segurança do que outros.

3 comentários:

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Olá Marquinho

Muito obrigado pela visita. Só não mando um beijo porque (ainda...) não dei nisso. Porra! O teu blogue continua a ser honesto e bem feito. Parabéns!

Quanto a essa treta dos Seguidores - já não sei o que fazer. Quiz voltar a inscrever-me no teu blogue - e não sei como fazê-lo. Antes sabia, mas agora com tanta mexida e remexida - não sei. H=E=L=P!!!!!!!!!!!

Abs

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Valériozito

Já S+E+IIIIIIIIIIIIIIII!!!!!!!!!!!
Já cá estou. Nem sei se tu ainda estás no meu. Kaganda confusão. Se já não estiveres, volta filho pródigo... Déte is ane órdére!!!
Mai inglixe is béter dei háfeter dei...

Abs

Marcos Valerio disse...

Falado ó Antunes, vou verificar no seu ultra blog se ainda estou a segui-lo! Abraços e obrigado pela visita e atenção!

Diretas sempre

Tratando da natureza!

Tratando da natureza!