Páginas

domingo, 18 de janeiro de 2009

Assombração!

E o vovô contava que lá por volta de mil novecentos e borrachinha (anos trinta talvez), lá pros lados do viega (ih! Eu fico aqui no verão), ninguém andava pela noite. Um caboclo de pele escura terno de casimira branco assombrava a todos os passantes... E eu, neto mais velho perguntava: Mas vovô e ninguém conhece esse homem? Santa inocência, e vovô dizia: ‘Minino é uma assombração Deus mi live’, e continuava a palestra: Se você for andando em noite de lua clara pelo ‘combo’ do mar vai ver sempre um ‘homi’ de branco te seguindo, ele é alto, usa terno de casimira branca e chapéu de lebre branca, dá medo, pois o sujeito fica a uma distância que nunca muda! Se der uma carreira ele tá atrás, se parar, ele para, e vem te seguindo até a barra ‘véia’(Lagamar)! Mas vovô, ninguém sabe quem é esse homem? Meu ‘fio’ dizem que é um caboclo que foi ‘matado’ em uma tocaia quando ‘vortava’ de um baile na casa de Chico Carão lá na vila rica, é vovô então ninguém vai à noite para essas bandas? Só se for para parir muié ou e for enfermidade muito grave! Viva o vovô – Faleceu em 1986.

14 comentários:

Tecnenfermaginando disse...

e nem faz tanto tempo assim!

Boa semana!!

Teresa

Tecnenfermaginando disse...

Oi, Marcos.

Não sei mas acho q está com algum problema no link de seu blog (ou no meu).
Fiz a opção de adicioná-lo na barra lateral do meu blog, q por sua vez, as postagens mais recentes são as primeiras, assim estou sempre me atualizando.
Entretanto, não acontece isto com o seu, sempre me mostra uma atualização antiga (de 1 semana).
Se eu tivesse de seguir assim, não saberia nunca o que andou postando.

Já retirei, já add de novo, e nada.

ai, ai, ai...

Marcos Valerio disse...

Eu estou com um feed diferente por aqui, vou tentar resolver, obrigado!

Tecnenfermaginando disse...

ok
:))

rm disse...

Pô caboclo,
desde a última vez que vim aqui você já postou mais umas trocentas vezes...

Não li tudo, mas continuo tendo muito boa impressão e os posts "tecnológicos" são úteis pra quem, como eu, entende pouco da matéria (sugiro que você aborde mais temas relacionados a blogs, tipo ferramentas, "how to do", etc.).

Sobre a questão ambiental: desde sempre o mar come esse pedaço do litoral norte fluminense, não?

Você conheceu o bar do Bracutaia (ou "Capeta") que tinha garrafas de pinga com cobras, escorpiões e outros "bichinhos"?

Causo muito bom!

Marcos Valerio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcos Valerio disse...

Rm o mar come por aqui há um bom tempo, existem várias expeculações, eu quero mecher é a panela.... Valeu o toque sobre postagens, e o Bracutaia ainda está por lá, aquilo é muito exótico!rs. Obrigado pela visita e considerações!

Hyde disse...

Adoro estes causos!!! E, cá entre nós, para uma assombração este caboclo é muito elegante!! hehehehe!

Estou com o mesmo problema da Tec...

gabrielle disse...

Adorei esta história com nostalgia e sotaque. Na verdade, senti cada palavra.

beijos deste lado do continente ;)

Marcos Valerio disse...

Hide e Gabriele estou emocionado, e não é brincadeira! Voces dois são excelentes em seus blogs, e, receber um elogio de vocês me dá muita força para escrever mais, obrigadão!!!!!!!!!!!

Marcos Valerio disse...

Hide:
Segundo o Vovô era um caboclô distinto e de muitos afazeres!

Marcos Valerio disse...

Gabrielle:
É sotaque cá de nossa terrinha também chamda de baixada da égua! hahahahaha! Juro que é verdade!

Pedro Luso de Carvalho disse...

Boa história essa, Marcos; teu avô sabia lidar com a ficção. Uma boa história.

Pedro.

Marcos Valerio disse...

Muito me honra que você tenha gostado de nossa estória, afinal és um grande advogado e dono de grnade cultura!
Obrigado pela participação e volte sempre.

Diretas sempre

Tratando da natureza!

Tratando da natureza!