Páginas

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Causos

O Lobisomem da Vovó. Passava pouco das 10 da noite e por aqui já estavam todos recolhidos segundo o costume do interior, amanhã é dia de trabalho na roça de mandioca para colheita e fabricação de farinha. Noite clara com o luar muito lindo, e se ouviu um barulho estranho vindo dos fundos da casa, como de alguém mastigando com violência, a mãe se recorda que no finalzinho da tarde havia limpado muitos peixes naquela direção, e pelo adiantado da hora não havia enterrado os restos dos peixes... Neste momento houve um entre olhar silencioso por todas as 6 filhas, até porque a mais velha destas estava na casa da mãe prestes a parir. O silêncio ficou mortal e o vovô tomou a mão sua garrucha de dois tiros e foi até a pequena janela dos fundos dando um tiro para assustar a provável criatura dos infernos. Desagradável surpresa foi que o tiro instigou o monstro que passou a arranhar as portas e paredes da casa. Choros e desespero tomaram a casa naquele momento, pois é de conhecimento que o lobisomem ataca mulheres grávidas rasgando a barriga para comer o feto! O faro da mulher grávida deixava a criatura cada vez mais raivosa e sua fúria fazia-se sentir pelos solavancos nas portas e janelas. Não tão longe dali os três filhos homens do casal estavam cavalgando em seus burros em direção a casa sem ter noção do perigo que seus pais e irmãs estavam passando, o mais velho portava uma espingarda de socar atrelada a sela de sua montaria, mas os três levavam sempre consigo seus facões embainhados, ao aproximar-se da casa, pela clareza proporcionada pelo luar avistaram aquilo que não era um cão ou porco, pois parecia ficar de pé a saltar por sobre as portas e janelas, e Juquinha, o mais velho não pestanejou, usando o dedo indicador por sobre os lábios sinalizou silencio aos irmãos Centin e Amaro. Tomou a espingarda, carregou e meteu um tiro nem tão certeiro no bicho, pois acertara próximo ao rabo quando mirou a cabeça. O monstro disparou uivando e chingando pelo mato adentro e a notícia que se teve no outro dia foi que o pescador Calôzinho, após ouvir o barulho do tiro, viu uma coisa estranha correndo em disparada pela margem do rio em que estava a pescar com sua canoa. A dona Ziza (Vovó) sempre que contava esta estória, era tomada de medo e se podia perceber o terror daquela noite!

20 comentários:

Camila disse...

Ui!
@.@
[medooooo]


Caminhando parei por aqui e gostei do que li.
Parabéns!!


Ps. Olha tu é topografo... adoroooo este oficio. Sou Tecnica de Estradas.

Marcos Valerio disse...

Atualmente Camila estou mais para encarregado de obras! Obrigado pela visita e comentário, volte sempre!

Tecnenfermaginando disse...

nossa! o dia hj foi destinado aos lobisomens, hein!?

amei a história.

boa noite:)

Marcos Valerio disse...

Obrigado pela visita e comentário, o papo do lobisomen no seu blog me lembrou dessa estória.

Hyde disse...

Se soubesse que o "tema do dia" era lobisomem teria feito uma tirinha de terror!! heheheh!!

Como sempre, mais um causo com o selo "Marcos Valério" de qualidade!
Adorei!!

Marcos Valerio disse...

Obrigado Hide, faça a tirinha hoje, e aliás quando eu for postar algo equivalente vou falar contigo antes, será a chamada conexão blogs! Hahahahaha!

Anônimo disse...

oi marcos,bom dia!!! passei aqui para agradecer sua visita ao meu blog.obrigada por ser mais um participante. dei uma olhada rapida em seu blog e achei super interessante,muito bom seu blog!! apareça sempre e continue postando mais estórias tambem!!! obrigada.bjus alexandra

Marcos Valerio disse...

Obrigado Alexandra por sua visita seu comentário e ainda por ser uma seguidora de meu bloguinho.

Mariana Moralles disse...

Uauuu!! Que máximo esse etxto!!! Beijossssssssssssssssssssss

Marcos Valerio disse...

Obrigado pela visita e comentário Mariana, já viste a peça que o Hide fez a vocês hoje?

Mariana Moralles disse...

Oiiii!!! Obrigada, uma gentileza da sua parte! na verdade não sou de Gargaú, nasci em Campos mesmo! Mas meus pais tem casa em Gargaú, e eu sempre ir pra lá no verão! Hoje moro em São Paulo, mas sempre que consigo vou a Campos e arredores, inclusive, estou indo hj pra terrinha Goitacá!!! Beijossssss enormes!

Marcos Valerio disse...

Obrigado por seguir meu bloguinho! Venha dar uma conferida nos shows do fim de semana em Farol, no domingo o Guilherme Arantes toca no Lagamar no final da tarde 19 hs e no sábado a noite J Quest as 22 horas.

Paulo Rocha Jr. disse...

Estamos por aqui, e valew também.

Tecnenfermaginando disse...

na praia até essa hora?

q vida, hein!!

vai lavar a louça!

tem um desafio pra vc lá no meu blog.


:)

Tecnenfermaginando disse...

tem um desafio pra vc lá no meu blog.

:)
boa noite

Rosângela - discípula aprendendo... disse...

E há mais mistérios entre o céu, a terra e o mar...
Do que nossa vã "teopoecausofia" possa imaginar !!!! hehehe...

Marcos Valerio disse...

Que nada Rosângela, eu particularmente não creio que tenha sido um lobisomem, acho que seria um animal silvestre tipo cachorro do mato, ou raposa brasileira, ou ainda algum gato selvagem, por esta época AINDA QUE PENA existiam animais desse tipo aqui pela baixada, a origem dessa estória é de aproximadamente 1948 a 1952! Obrigado pelo comentário e visita!

susana disse...

:) huuuuuuu... MEDO!:) eheheheh! gostei da estóriazinha:)
Biejinho
su

Marcos Valerio disse...

Os lobisomens da atualidade são bem menos agressivos, rs!

Anônimo disse...

oi!!! essa historia nós conhecemos mesmo!!! se vc conversar com tia Zaia vai saber ainda mais !! continue com seus causos ... quer dizer com os causos da familia!! rsrsrsrsrsr beijão kaká

Diretas sempre

Tratando da natureza!

Tratando da natureza!